Não elogie, incentive!

22 Abr

Acabei de ler um artigo muito bom sobre um artifício na educação de nossas crias, que nós pais usamos muito, o elogio. Aquela explosão de comentários empolgantes que a gente faz, quando nossos filhos se sobressaem ou conseguem algum êxito em alguma coisa e que nos enche de orgulho, e confirma aquela nossa suspeita de que só os nossos filhos fazem as coisas mais fantásticas do mundo. Pois é este comentário mesmo, o elogio, que hoje está sendo questionado pela pesquisadora Carol S. Dweck da Universidade de Stanford (EUA), que realizou um teste em 400 crianças nos Estados Unidos, no qual participavam meninas e meninos que deveriam montar um quebra-cabeça. Após o término, alguns eram elogiados pela sua inteligência (“Vc é muito esperto, hen!”) e outros, pelo esforço (“Puxa, vc se empenhou pra valer!”). Na segunda rodada, mais difícil, as crianças podiam escolher os jogos divididos entre novo desafio semelhante ao anterior ou diferente. A maioria dos elogiados como espertos, escolheu o desafio semelhante e a maioria dos elogiados como “esforçados” escolheu o desafio diferente.
A conclusão do estudo é que os elogios levantam a auto-estima das crianças, e claro que elas não vão querer decepcionar os pais e deixar de continuar a receber os elogios (isso tudo inconscientemente). Assim, como estratégia (como de qualquer ser humano), elas buscam selecionar aquilo que elas com certeza se saem melhor, aquilo que está em sua zona de conforto. Segundo o autor: “Inconscientemente ele (a criança) se assusta com a possibilidade de ser uma fraude, e para protegê-lo dessa conclusão precipitada, seu cérebro cria uma medida evasiva de emergência: coloca o rótulo dourado no colo, subestima a importância do esforço e superestima a necessidade de ajuda dos pais.”
A solução não é se calar diante a uma magnifica performance do seu pequeno, mas direcionar o elogio, os comentários no esforço, dedicação, curiosidade dele. Se pensarmos bem, é isso que também devemos fazer quando eles fracassam, quando tiram a nota ruim na prova, uma forma de incentivá-los a persistirem na próxima oportunidade.

Vale a leitura: Update or Die, O Que Acontece Quando Você Fica Elogiando a Inteligência De Uma Criança.

Anúncios

Uma resposta to “Não elogie, incentive!”

  1. Ana Paula 23 de Abril de 2012 às 9:14 #

    Gostei muito desse artigo, valeu amiga.
    bjsss
    Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: