Arquivo | Desabafo RSS feed for this section

Aguardando o Furacão Sandy

29 Out

Acabei de falar com a Mô, minha querida amiga gringa que mora em Princeton, New Jersey. Ela está sozinha, com meu afilhado e a linda Nat em casa, seu marido está em outro lugar, por conta do trabalho. Hj as crianças não tiveram aula na escola e ela foi dispensada no trabalho. Segundo ela, o vento está forte e chovendo muito. Ela estocou água e comida e já está sem Comcast (Tv a cabo e Internet), ainda tem energia e aguarda a vinda do furacão Sandy.
Gente, fico imaginando que preparo psicológico uma pessoa precisa ter para não entrar em pânico e principalmente para tranquilizar suas crianças. Pior ainda, sem uma pessoa para compartilhar sua aflição, seu medo.
Coragem e muita sorte, amiga!

A Primeira Balada

1 Out

Sexta-feira bafo aqui em casa, minha menina mais velha foi para uma baladinha! Gente, fiquei tão empolgada que parecia que era eu quem iria para a festa. Rárárá… Era uma balada da escola de línguas, ou seja, super tranquila, com a presença de professores e auxiliares no local, mas de qualquer forma era sua “PRIMEIRA BALADA”. Ela estava um pouco insegura, pois suas colegas de sala não iriam e ela não conhecia o pessoal da outra turma, mas graças a sua curiosidade e sua coragem, se arriscou, foi sozinha na balada. Senti muito orgulho, era mais um medo sendo colocado de lado, mais uma vitória contra a timidez.
Para que ela se sentisse mais confortável, ofereci meu celular para que ela me ligasse se caso quisesse voltar mais cedo. Isso a animou mais ainda!

Ela saiu do carro e se despediu com um “Tchau, mãe!”. Antes de entrar, deu mais uma olhada para trás e acenou para mim, com um sorrisão no rosto, orgulhosa de si mesma.

Com a benção de Cosme e Damião

27 Set

Hoje, depois de 30 dias engessada, minha pequena tirou o gesso, que benção não? Justo no dia de Cosme e Damião?! Eu só podia celebrar e agradecer. Montei saquinhos com guloseimas e dei para as meninas distribuirem na escola e na rua.

Check-list, herança de mãe para filha

14 Set

Para não se perder com tantos afazeres, Tererê teve a iniciativa de fazer um check-list (está no sangue esta mania!!). O mais interessante são os pontos de interrogação…rárárá.
Pessoal dos direitos das crianças, fiquem tranqüilos que a apesar da correria, ela ainda tem tempo de brincar de boneca (ela ainda adora!), de ficar de pernas para cima sem fazer nada, de tirar um cochilo etc.

Check-list da Tererê

Mães e pais nunca deviam ficar doentes

11 Set

A mãe de uma amiga está hospitalizada à dias e com diagnóstico quase que inédito na medicina. Seu tratamento está sendo feito por tentativas, graças a Deus, com muito êxito. Assim que eu soube de tudo isso, fiquei angustiada, pois sei o quanto é frustrante ver nossos pais em tal situação. A ideia de perdê-los devia ser natural, pois faz parte da ordem da natureza, mas é desesperador e mostra o quanto não estamos preparados para que isso ocorra, por mais que sejamos adultos e acreditemos em qualquer crença. Mas, graças ao bom Deus, a Dona Helen está se recuperando lentamente, e com muita fé está vencendo cada etapa do tratamento. Logo, logo ela estará em casa, cercada por seus filhos e as lindas netas para continuar na ordem natural das coisas que também é estar perto dos nossos.

Boas energias e muita luz para Dona Helen e para uma senhorinha linda de 83 anos, avó da Dri, internada há quase 15 dias, vítima de um AVC. Apesar dos médicos não terem dado muita esperança, esta senhorinha abriu seus olhinhos e já movimenta braço e perna, demostrando que a batalha não está vencida e que ela ainda vai dar muito “chapéu” nestes laudos médicos!

Diagnóstico: Fratura do cotovelo

10 Set

De repente, me ligam da escola dizendo que a Mika tinha caído sobre o braço e que seria bom que eu a levasse à um P.A. Tremedeira total! Gente, por que nestas horas a pessoa está em uma reunião do outro lado da cidade e no horário de pico do trânsito? Ninguém merece esta tortura! Chegando lá a pequena está sentadinha segurando o braço dolorido. Oh…. dó, meu Deus! À primeira vista, parecia uma simples luxação, mas com medo da situação piorar preferi arriscar a longa fila do hospital e sair com um diagnóstico concreto. Após 1 hora de espera, fomos atendidas e o entre idas e vindas da sala de raio-X, o ortopedista disse que ela tinha fraturado o cotovelo, que houve um desvio do mesmo e que talvez fosse um caso de cirurgia. CIRURGIA? Gelei na hora. Ele disse que iria tentar encaixar o braço no lugar, mas que possivelmente isso não resolveria. De qualquer forma, pedi para ele fazer esta tentativa.
No dia seguinte corri para um ortopedista infantil que me deu mais esperanças e me tranquilizou. Hoje, ela está engessada há 2 semanas e super adaptada com as limitações do gesso, aliás isso já está gerando um outro problema: o excesso de confiança! Ela conseguiu achar jeito para tudo, outro dia abriu um presente segurando a caixa com os pés e puxando a tampa com o braço, enfim, mil malabarismos!

Cuidando da bebê


Personalização do gesso: td mundo pode fazer um desenho bem bonito p/ ela!

Ainda estou por aqui, querido blog.

6 Set

Lá pela meia-noite, uma da matina, abro meu laptop e fico com muita vontade de escrever o turbilhão de coisas que têm acontecido em minha vida, mas me faltam forças!!! Antes, quando eu era um pouco mais nova, era fácil perder algumas horinhas de sono para assistir à um filme, ler um livrinho, navegar em um monte de sites e ESCREVER, mas hoje, quase nos quarenta, confesso que preciso de no mínimo 8horas de sono para poder funcionar direito. Não é frescura, é questão de saúde, meu bem. Logo, logo, muito em breve, estarei de volta e à mil.
Com amor,
Lucicleide Neide

Enciclopédia nos dias de hoje?

17 Ago

Ontem fui à Bienal e entre muitos livros descobri que a Barsa está viva! Confesso, que me deu uma tremenda coceira para arrematar uma para minhas meninas, mas 18 exemplares?! Preciso de espaço, gente! Perdi uns 30minutos para ver algumas novidades da Barsa e adorei. O pacote vem com as 18 enciclopédias e a versão eletrônica que está super interativa e cheia de detalhes. O valor promocional na feira era de R$2.400. Perguntei se não havia a possibilidade de comprar somente o CD, mas claro que não, eles ainda focam na venda da enciclopédia.
Sei que a gente encontra muito conteúdo na Internet, mas ainda tenho dúvidas nos lugares certos e confiáveis para uma pesquisa. Uma Barsa em casa seria muito bem aproveitada, mas volto na mesma questão: 18 exemplares?!

A moda Carrossel

15 Ago

Gente, que viral é esse chamado Carrossel!? Eu não assisti quando criança, mas as minhas meninas não perdem 1 capítulo! Antigamente eu era muito contra estas “modinhas”, mas percebi que deixar as meninas alheias à tudo isso, seria o mesmo que criá-las em uma bolha. Como a novela trata de vários assuntos, acho essencial ter o acompanhamento de um adulto, no meu caso, eu mesma. Não as deixo assistindo como se estivessem assistindo um desenho no Discovery Kids, fico sempre por perto e procuro discutir alguns episódios que considero pesados ou complicados para elas e posso dizer que tem sido bacana.

Um problema desta novela é o horário, aliás, quero saber por que uma novela para crianças termina às 21h30? Até a criança conseguir pegar no sono já são 22h00. Ninguém merece! Para resolver este impasse e acabar com a preguiça do dia seguinte, resolvi liberar a novela somente às 2as, 4as e 6as. Nas 3as e 5as feiras, elas dormem mais cedo e podem acompanhar os capítulos que perderam no dia seguinte, pelo site (sim, há a íntegra dos capítulos anteriores da novela no site do SBT, fantástico não?)

Foto: Contigo

O “Dia do Beijo”

14 Ago

Minha Caramel, é terrivelmente criativa e curiosa. Ela me aprontou uma, que me deixou super sem graça e até desnorteada…rárárá. Fiquei sabendo através de uma mãe que a Caramel inventou o “Dia do Beijo”, onde todas as meninas deveriam ir à escola de batom e tascar um beijo, “NA BOCHECHA” (Glória ao Pai!!!) em um menino. À quem esta menina puxou ou está se espelhando ou será simplesmente muita curiosidade? Gente, que complicado!
O interessante é que ela não teve vergonha de confessar que planejou o “Dia do Beijo”, mas ficou intrigada com o fato de eu saber desta armação (eu sempre deixo elas com esta pulguinha atrás da orelha). Perguntei por que ela teve aquela ideia e ela me respondeu que era a única ideia que todas as meninas aprovaram brincar! Conversei com ela sem broncas ou repreensão, quis que ela entendesse que beijar é muito bom, mas que esta brincadeira ela pode fazer beeeem lá pra frente, quando ela for beeeem maior.